As melhores universidades da Rússia

As melhores universidades da Rússia
© ITMO University

Cada candidato quer escolher a melhor universidade para si. Em quais parâmetros focar? Vamos descobrir.

Uns consideram a qualidade de instrução e o nível de ensino os mais importantes, alguns a base material e técnica e outros as perspectivas de emprego. E para alguns, de fundamental importância é a capacidade de se envolver em pesquisas durante o estudo. A maioria desses parâmetros é levada em consideração ao compilar classificações educacionais mundiais - cada uma delas cria suas próprias universidades de ponta.

Rankings internacionais

As rankings institucionais de três agências líderes são consideradas as com mais autoridade.

QS – o ranking da empresa britânica Quacquarelli Symonds, ao compilar vários parâmetros: reputação acadêmica da universidade, demanda de diplomados por empregadores e a internacionalização - o número de estudantes estrangeiros e de professores. Muitas universidades russas no ranking da QS ocupam posições dignas. Em 2019, na lista das melhores, entre as 500 principais, aparecem 25 universidades da Rússia, entre as elas: Universidade Estatal de Novosibirsk (UEN), Universidade Estatal de Tomsk (UET), Instituto de Física e Tecnologia de Moscovo (IFTM), Universidade Nacional de Pesquisa da Rússia da Escola Superior de Economia (ESE), Universidade de Investigação Nacional Nuclear "MIFI", Universidade Federal dos Urais (UFUr), Universidade Politécnica de Tomsk (UPT), Universidade Federal de Kazan (UFK), Universidade Russa da Amizade dos Povos (URAD), Universidade ITMO, Universidade Politécnica de São Petersburgo (UPSPb), Universidade Nacional de Ciência e Tecnologia MISIS e outras.

O ranking THE é compilado por uma equipe de especialistas do semanário educacional britânico Times Higher Education. Entre os critérios de avaliação estão a qualidade do ensino, o volume de pesquisas e outros. Em 2019, o ranking institucional THE incluiu 39 universidades russas. No topo das 500 primeiras entraram: Universidade Estatal de Moscou (UEM), Instituto de Física e Tecnologia de Moscovo (IFTM), a Escola Superior de Economia (ESE), Universidade ITMO e Universidade de Investigação Nacional Nuclear "MIFI".

O ARWU (Academic Ranking of World Universities), ou Ranking de Shanghai, é representado pela Shanghai Ranking Consultancy. O ranking leva em consideração o número de vencedores de prêmios científicos mundiais entre professores e graduados, a frequência de citação de publicações científicas da universidade e outros parâmetros. Esse é o ranking mais difícil para as universidades russas, mas em 2019 a lista incluiu 11 universidades na Rússia. Entre as as 500 melhores universidades estão incluídas a UEM, Universidade Estatal de São Petersburgo (UESPb), UEN e IFTM.

Rankings por assunto

Além dos rankinga gerais, também são publicadas as classificações QS, THE e ARWU por assuntos. Por exemplo, a Escola Superior de Economia está entre as cem primeiras em matemática e sociologia no ranking de disciplinas da ARWU e está entre as 200 melhores em economia e ciência política. As universidades russas estão no topo das principais universidades do QS de física e astronomia. Nas primeiras cem, eis as melhores universidades russas: Universidade de Investigação Nacional Nuclear "MIFI", IFTM e UEN. Tradicionalmente, as posições das universidades russas na direção da tecnologia de TI são fortes. Além da UEM e da UESPb, entre as 300 principais no ranking da QS estão a Universidade ITMO, IFTM, ESE.

O sucesso das universidades russas na área de TI também é confirmado pela classificação de por assunto no THE. No top 100 da categoria “Ciência da Computação” em 2019 estão: Universidade ITMO (74º lugar) e o IFTM (95º lugar). As universidades do país ocupam altas posições no ranking por assuntos do THE e por outras ciências ciências exatas. Por exemplo, no top 300 da categoria “Ciências Físicas” entram no ranking: IFTM (45º lugar); Universidade de Investigação Nacional Nuclear "MIFI" (grupo 101 a 125); UEN (126 a 150) UET (grupo 126 a 200); UPSPb (201 a 250); Universidade ITMO (251 a 300) e outros. No top 300 da categoria "Ciências e tecnologias de engenharia"estão a SPBPU (201 a 250), a Universidade ITMO (201 a 250), a Universidade Politécnica de Tomsk (grupo 251 a 300) e outras.

Rankings regionais

Outro tipo de rankings que QS e THE apresentam anualmente. O QS emite separadamente a ranking BRICS (nisso estão incluídas universidades do Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul) e EECA (incluem-se países da Europa em desenvolvimento e da Ásia Central). O THE prepara anualmente um único ranking do BRICS & Emerging Economies Rankings.

No QS BRICS, as melhores universidades russas ocupam posições de liderança. No top 50 de 2018 estavam: a Universidades Estatal de Moscovo e de São Petersburgo (6º e 11º lugares, respectivamente); a Universidade Estatal de Novosibirsk (12º lugar); Universidade Estatal de Tomsk (19); IFTM (21); Universidade de Investigação Nacional Nuclear "MIFI" (30); ESE (37); Universidade Politécnica de Tomsk (39). No top 50 da classificação do THE BRICS & Emerging Economies Rankings2019 entraram cinco instituições de ensino superior da Rússia: UEM Lomonossov (5º lugar); IFTM (12º lugar); Universidade de Investigação Nacional Nuclear "MIFI" (16º lugar), ESE (22º lugar) e UET (49º lugar).

Compartilhar
Não mostrar novamente
Envie uma candidatura para uma instituição de ensino superior russa gratuitamente e sem intermediários!