Estudantes estrangeiros em universidades russas

Estudantes estrangeiros em universidades russas
© LETI

Jovens de todo o mundo buscam o ensino superior na Rússia. De onde eles vêm, quais universidades e especialidades eles escolhem, quanto pagam pelo estudo...Contamos no artigo.

As universidades russas têm aceitado cada vez mais estudantes do exterior. Assim, no ano letivo de 2015/2016, 200 mil estrangeiros estudaram na Rússia, em 2016/2017 - 230 mil, e em 2017/2018 - 257 mil; ou seja, seu número em três anos aumentou 22%. As instituiçãoes de ensino superiornas quais os estudantes estrangeiros estudam também estão se tornando cada vez mais expressivas. Se no ano acadêmico de 2016/2017, jovens do exterior estudaram em 693 universidades de nosso país, agora estão em 703. Isso representa quase 92% de todas as universidades (existem 766 instituições de ensino superior na Rússia)1.

De onde vêm os estudantes estrangeiros

As universidades russas são populares em muitos estados. No entanto, os candidatos dos países da CEI ainda têm uma vantagem: em 2017/2018, 136.090 pessoas de países vizinhos chegaram para receber ensino superior na Rússia. A maioria dos jovens que deseja obter um diploma russo vem do Cazaquistão (41.285 pessoas). Em segundo lugar, está o Turcomenistão (22.093); em terceiro, o Uzbequistão (16 954). Muitos estudantes vêm de países asiáticos (64.621 pessoas). No ano letivo 2017/2018, um em cada quatro estudantes estrangeiros era desta região. O maior fluxo de candidatos é da China (29.172 pessoas). Em segundo lugar está a Índia (13.176 pessoas), e em terceiro lugar o Vietnã (4758 pessoas). Tradicionalmente, muitos estudantes vêm do Irã, Mongólia, Coreia do Sul.

Desde os tempos da URSS, a educação russa tem sido procurada por cidadãos de estados árabes - Norte da África e Oriente Médio. No ano letivo de 2017/2018, havia 22.180 pessoas no total. A maioria era do Iraque (4.438 estudantes), Egito (3.763 estudantes), Marrocos (2.869 estudantes) e Síria (2.752 estudantes). Os demais países da África somam mais 14.589 pessoas. São mil e quinhentos a mais que no ano anterior.

O interesse pela educação russa na Europa é mantido constante. Atualmente, 11.884 europeus estudam em universidades russas. A maioria dos estudantes veio da Itália, Alemanha e França. Também vale destacar o rápido aumento do número de estudantes da América Latina (Argentina, Bolívia, Venezuela, Brasil, Colômbia, Cuba, México, Peru e outros países): 5.339 pessoas, em 2017/1018 o aumento foi de 21% em comparação a 2016/2017.

Onde estudam os estrangeiros

Na maioria das vezes, os candidatos estrangeiros ingressam nas universidades de Moscovo e São Petersburgo (20,5% e 8,7% do número total, respectivamente). Se falamos sobre as regiões, o interesse dos estrangeiros são as universidades do Volga e da Sibéria (15,8% e 11,5% de todos os estudantes estrangeiros vão para lá). A universidade mais internacional é a Universidade da Amizade dos Povos da Rússia, onde estudam 14.896 estrangeiros. A Universidade Politécnica de São Petersburgo (5.928 pessoas) está em segundo lugar e a Universidade Federal de Kazan (5.564 pessoas) está em terceiro.

Que especialidades são as mais populares

Uma das vantagens das universidades russas é a grande variedade de especialidades e programas. Na Rússia, você pode receber qualificação em quase qualquer profissão. Universidades do nosso país graduam especialistas solicitados em todo o mundo.

Tradicionalmente os cursos de especialidade em engenharia são os mais procurados entre os estudantes estrangeiros. Na maioria das vezes, jovens dos países da CEI e da Ásia buscam essas áreas. Entre as disciplinas de engenharia, os alunos são mais atraídos por tecnologias de construção (6.899 pessoas as escolheram em 2017/1018), engenharia mecânica (6.104 pessoas) e engenharia elétrica e de energia térmica (6.041 pessoas). Os estudos de engenharia são representadas pela Universidade de Investigação Nacional Nuclear "MIFI", Instituto de Física e Tecnologia de Moscovo, Universidade Nacional de Ciência e Tecnologia MISIS, Universidade Estatal de Electrotécnia de São Petersburgo “LETI”, Universidade ITMO, Universidade Politécnica de Pedro, o Grande de São Petersburgo, Universidade Politécnica de Tomsk, Universidade de Samara, Universidade Estatal dos Urais do Sul.

Em segundo lugar na popularidade entre estudantes estrangeiros estão especialidades médicas. No ano letivo de 2017/2018, 53,5 mil pessoas as receberam na Rússia (20,8% de estrangeiros). São 7,7 mil a mais que em 2016/2017. Os estudantes de medicina provêm principalmente da Ásia (17.248 pessoas), da África e do Oriente Médio (12.569 pessoas), bem como da antiga CEI (16.430 pessoas). Os programas de medicina são oferecidos pela Primeira Universidade Estatal de Medicina de Moscovo de I. M. Sechenov, Universidade Federal de Kazan, Universidade Federal dos Bálticos de Immanuel Kant, Universidade Estatal de Novosibirsk, Universidade Lobachevsky, Universidade da Amizade dos Povos da Rússia, Universidade Federal do Extremo Oriente e outros.

A terceira área popular é a economia. Em 2017, 31,5 mil estrangeiros vieram à Rússia para conhecer esse campo (12,3% de todos os estudantes estrangeiros). A maioria deles é dos países da CEI (18.058 pessoas), Ásia (8592 pessoas), África do Sul (1751 pessoas). A formação qualitativa nas disciplinas de economia pode ser obtida na Escola Superior de Economia, Universidade Federal da Sibéria, Universidade Estatal de Tomsk, Universidade Estatal de Tyumen, Universidade Federal dos Urais e outras universidades.

Quanto custam os estudos em uma universidade russa

Mais de 60% dos estudantes estrangeiros das universidades russas estudam em programas pagos. Estudar em profissões de prestígio na Rússia é muito mais barato do que nos Estados Unidos e na maioria dos países europeus. Assim, o custo mais baixo dos programas de graduação nas universidades técnicas é de 126.500 rublos (1.946 dólares) por ano, e o máximo - 632.000 rublos (9.723 dólares) por ano2. Os estudantes de medicina pagam de 196.000 rublos (US$ 3.015) a 617.500 rublos (US$ 9.500) por ano para o estudo de programas da especialidade. Os programas de Licenciatura em economia, dependendo da universidade e da direção, custam de 99.000 rublos (US$ 1.523) a 550.000 rublos (US$ 8.461) por ano.

Você pode ver em nosso site a lista das melhores universidades estatais da Rússia, que fazem parte do Projeto para melhorar a competitividade das universidades 5-100. Em cada seção, você pode descobrir quais alojamentos a universidade oferece a estudantes estrangeiros, em quais eventos ela participa, que lugar ocupa nos rankings internacionais e quais programas ele oferece. Para entrar em contato diretamente com a universidade de seu interesse, registre-se na conta pessoal do candidato e faça uma solicitação. Você será respondido em até 10 dias úteis.

Compartilhar
Não mostrar novamente
Envie uma candidatura para uma instituição de ensino superior russa gratuitamente e sem intermediários!