Os dormitórios das universidades russas: preços e condições

Os dormitórios das universidades russas: preços e condições
© MISIS

A maioria dos estudantes estrangeiros que estudam na Rússia vive num dormitório. Normalmente, localiza-se perto dos edifícios da instituição. O custo de vida aqui é muito mais baixo do que num apartamento ou hotel alugado.

Quais são os dormitórios para os estudantes estrangeiros na Rússia?

Os dormitórios nas instituições de ensino superior russas são de vários tipos: corredor, bloco e apartamento. Nos dormitórios do tipo corredor existem balneários, casas de banho e cozinhas partilhadas no andar, os dormitórios do tipo bloco localizam-se em cada secção. Nos dormitórios do tipo apartamento, a casa de banho e a cozinha estão localizados no apartamento. Muitas universidades têm dormitórios de todos os três tipos, e os estudantes estrangeiros podem instalar-se em qualquer um deles, dependendo da disponibilidade de vagas.

DSC_3585.jpg
© NSU

ТIsso acontece, por exemplo, naUniversidade Federal dos Urais (UFUr) e na Universidade Federal da Sibéria (UFSib). Na Universidade Estatal de Novosibirsk, todos os estudantes estrangeiros vivem num edifício do tipo bloco, e na Universidade Estatal de Nizhny Novgorod. N. I. Lobachevsky (Universidade Lobachevsky), do tipo corredor. Já na Universidade Estatal de Tyumen (UETY) os estudantes estrangeiros ficam alojados exclusivamente em dormitórios do tipo apartamento.

Algumas universidades russas albergam os seus estudantes estrangeiros em dormitórios modernos do tipo hotel. Por exemplo, na Universidade Federal de Kazan (UFK) vivem no bairro “Aldeia da Universíada”, construído para os participantes da Universíada 2013, realizada em Kazan. E na Universidade Federal do Extremo Oriente (UFEO) os estudantes ficam instalados num complexo construído para a cimeira da APEC de 2012. As condições de vida correspondem ao nível de um hotel de quatro estrelas, que as camareiras limpam regularmente os quartos.

fefu_1.jpg © FEFU

Os dormitórios de algumas universidades estão localizados em edifícios históricos. Assim, os estudantes estrangeiros da Universidade Nacional de Ciência e Tecnologia MISIS ficam alojados num edifício único construído no início do século XX, a “Casa Comuna”, um monumento da arquitetura da era do construtivismo. Mas isso não significa que os estudantes não vivem em condições suficientemente confortáveis. O dormitório foi recentemente renovado e modernizado, no entanto, preservou a sua aparência histórica.

Дом Комунны2.jpg
© MISIS

Condições de vida nos dormitórios

Normalmente, em cada sala, vivem entre uma a quatro pessoas. Geralmente, os estudantes de licenciatura vivem em grupos de dois ou três, raramente quatro pessoas num quarto. Os alunos de mestrado geralmente ficam alojados aos pares, mas em algumas universidades os alunos de pós-graduação ficam sozinhos. Os estudantes estrangeiros podem ser colocados com estudantes russos ou em edifícios especificamente alocados para cidadãos de outros países.

bfu.jpg
© IKBFU

Por exemplo, na Universidade Politécnica de Tomsk (UPT) os estudantes estrangeiros do departamento preparatório, que acabam de chegar à Rússia, vivem separadamente. Os especialistas universitários ajudam-nos a adaptar-se à vida de estudante. E na Universidade Federal dos Bálticos (UFB de Immanuel Kant) os estudantes estrangeiros convivem com os russos e, assim, melhoram os seus conhecimentos sobre a língua russa e familiarizam-se com a cultura do novo país.

A Universidade Russa da Amizade dos Povos (URAP) tem a reputação de ser uma das universidades mais internacionais e segue esta regra: em cada quarto devem viver estudantes de diferentes países. Assim, eles obtêm as capacidades de comunicação intercultural, aprendem mais sobre as tradições de outras nações e aprendem a fazerem-se entender.

rudn.jpg
© RUDN

Uma das variantes populares do "intercâmbio cultural" é a preparação de pratos nacionais. O pessoal cozinha a sua comida habitual e tratam dos seus vizinhos. As cozinhas na maioria dos dormitórios estão equipadas com fogões elétricos, micro-ondas, e por vezes, há um conjunto básico de pratos. Isso é suficiente para cozinhar o almoço ou jantar.

rudn1.jpg
© RUDN

A maioria dos dormitórios das universidades russas fica a uma curta distância dos principais edifícios académicos. No entanto, os estudantes de algumas universidades precisam de usar transportes para irem assistir às aulas. Assim, os alunos da Escola Superior de Economia (ESE) vão para o campus de metro ou autocarro, numa viagem de 25 a 40 minutos. E o campus da UFEO é tão grande que alunos e professores se deslocam em vaivéns gratuitos.

dvfu-panorama.jpg
© FEFU

Muita atenção é dada à segurança dos estudantes. Para tal, os sistemas de vigilância por vídeo estão instalados em muitos dormitórios, e vigilantes e agentes de segurança trabalham 24 horas por dia. Normalmente, os alunos entram no edifício se possuírem um passe e, em alguns dormitórios, têm acesso biométrico. Além disso, em cada edifício está instalado um sistema de segurança contra incêndio. Em suma, a administração dos dormitórios tenta fazer tudo para que os estudantes estrangeiros vivam confortavelmente e tranquilamente. Algumas instituições de ensino superior até enviam funcionários de dormitórios para cursos de inglês, para que seja mais fácil para comunicarem com os residentes de outros países e ajudá-los.

Custo de vida em dormitórios para estudantes

O preço depende da cidade onde a universidade está localizada, do tipo de dormitório, do número de estudantes que vive num quarto e de alguns outros fatores. Por exemplo, na Universidade de São Petersburgo de Pedro, o Grande (UPSPb) o custo de vida varia dependendo do tipo e regime de estudos, do curso, bem como o nível de conforto. Os estudantes que estudam pelo orçamento terão de pagar 960 rublos (cerca de 16 $) por mês, e aqueles que estudam por contrato pagam de 3 000 rublos (de 50 $) por mês.

spbpu2.jpg
© SPbPU

A hospedagem num dormitório do Instituto de Física e Tecnologia de Moscovo (IFTM) custa 1000-1200 rublos (17-20 $) por mês. Os dormitórios metropolitanos da Universidade de Investigação Nacional Nuclear MIFI ficam por 600 rublos (10 dólares) por mês, e na filial de Obninsk fica por 500 rublos (9 dólares). No UFSib, a taxa de hospedagem varia entre os 590 e os 930 rublos (de 10 a 16 dólares) por mês, dependendo do tipo de dormitório.

mephi.jpg
© MEPhI

Na UETY, o custo para todos os estudantes é o mesmo e equivale a 670 rublos (11 dólares) por mês. A taxa do dormitório no campus da UFUr não excede os 1 100 rublos (18 dólares) por mês. Os estudantes da UFEO a viver num quarto de dois lugares pagam 3 700 rublos (62 $) por mês.

ut.jpg
© UTMN

No quarto geralmente existem todos os móveis necessários (cama, guarda-roupa, mesa, cadeira, mesa de cabeceira, etc.). Os alunos também recebem um colchão, um cobertor, uma almofada e roupa de cama. Alguns dormitórios também compram cabides, cortinas, colchas e eletrodomésticos para os alunos. Por exemplo, nos dormitórios da Universidade Estatal dos Urais do Sul (UEUS) estão disponíveis ferros de engomar, tábuas de passar a ferro, estendais para a roupas e aspiradores, que podem ser usados gratuitamente.

kfu2.jpg
© KFU

Em alguns dormitórios, pode-se optar pela opção asceta e pagar apenas pelo alojamento no dormitório. E também se pode algures lugar eletrodomésticos adicionais (ficarão disponíveis diretamente no quarto). Assim, na UPT, o custo de vida é de 800 rublos (cerca de 13 $) por mês, e tendo em conta o uso de eletrodomésticos (frigorífico, micro-ondas, chaleira, TV) custa 1040 rublos (17-18 $) por mês.

nsu.jpg
© NSU

Em cada dormitório de estudantes existem lavandarias. Em algumas universidades, as máquinas de lavar roupa estão disponíveis nas cozinhas, e pode-se usá-las a qualquer momento e de gratuitamente. Outras universidades têm lavandarias especiais. Assim, o custo de um ciclo de lavagem e secagem na Universidade ITMO custa 150 rublos (2,5 $), enquanto que na UET custa 50 rublos (cerca de um dólar).

msmu.jpg
© MSMU

Há internet em todas as universidades russas. Algumas universidades, por exemplo, a UFB de Immanuel Kant ou a MISIS, fornecem um pacote completamente gratuito. Mas mais frequentemente, o wi-fi está disponível apenas nas salas de aula, bibliotecas e átrios dos dormitórios, e deve-se pagar mais para usar a rede no quarto ou pode ligar a internet de alta velocidade por uma linha dedicada.

Nos átrios do dormitório da UET pode-se conectar o wi-fi gratuitamente. E para usar a internet no vosso quarto, têm de pagar 150 rublos (2,5 dólares) por mês. Na UEN, o custo da conexão à rede mundial é de 400 rublos (cerca de 7 $) por mês. Nos dormitórios da UFSib existem várias tarifas, desde 250 rublos (a partir de 4 dólares) por mês e mais, dependendo da velocidade.

unn.jpg
© UNN

Em geral o custo da internet , na Rússia, tanto fixa como móvel, é um dos mais baixos do mundo. Por exemplo, o preço de um pacote padrão de serviços móveis, que inclui tráfego na internet, é de 200 a 300 rublos (3 a 5 dólares).

Perto do dormitório

Os campus universitários russos geralmente representam uma “cidade numa cidade”, todas as instalações de infraestrutura necessárias ficam perto dos dormitórios: lojas, cafés e cantinas, farmácias, banco, entre outros.

tgu1.jpg
© TSU

Na UEUS no território do recinto universitário funciona um salão de cabeleireiro com preços acessíveis. No território da URAP estão abertos cafés e restaurantes nacionais, onde os alunos podem comer comida saborosa e barata.

nsu1.jpg
© NSU

O campus da UFEO possui piscina, ginásios e complexos desportivos. A UEN também tem piscina, campo de ténis e salas para jogos ao ar livre. Vale ressaltar que existem complexos desportivos em quase todos os dormitórios russos. Podem ser frequentados gratuitamente ou pagando uma pequena taxa. Na Universidade ITMO, por exemplo, uma entrada no ginásio custa 100 rublos (1,5-2 $).

tpu1.jpg
© TPU

Além disso, em todas as universidades, estão abertas várias secções desportivas e criativas. Na UFK, os estudantes podem diversificar o seu tempo de lazer e matricularem-se, por exemplo, no estúdio de artes, no dormitório da Universidade Eletrotécnica de São Petersburgo LETI há um clube de cinema, e os estudantes que vivem nos dormitórios da ESE têm a oportunidade de dançar, praticar ioga ou box.

Podem encontrar no nosso site informações mais detalhadas, bem como fotografias dos dormitórios que as universidades russas oferecem aos estudantes estrangeiros. Para isso, entre na página da instituição de ensino superior de ensino superior e aceda à secção "Dormitórios".
Compartilhar
Não mostrar novamente
Envie uma candidatura para uma instituição de ensino superior russa gratuitamente e sem intermediários!